A Biblioteconomia do Brasil

brazilian-styleMeu primeiro post para uma iniciativa declaradamente internacional, a Library Science List.

Hoje, todos somos curadores de conteúdo. Tenho um smartphone, um tablet ou o bom e velho computador e mais uma conexão com a internet e pronto! Basta eu divulgar um link, uma foto, um vídeo ou 140 caracteres e lá estou eu fazendo curadoria de conteúdo. Claro que há muitas questões intrínsecas (plágio, qualidade, pertinência, relevância…), mas a web tem nos garantido isso, é inevitável. Entretanto, ainda acho que nós bibliotecários devemos nos “sacramentar” mais como curadores de conteúdo legítimo.

Aderi à iniciativa da Library Science List por causa disso: um blog que reúne diversos bibliotecários do mundo todo, que escreverão em seus idiomas, para compartilhar informação sobre Biblioteconomia. E esta já foi a primeira colaboração que dei ao Rob (idealizador do blog): convide bibliotecários, mas deixe que eles escrevam em seus idiomas, que compartilhem o que acontece em diversos cantos deste mundão, depois insira um botão do Google Translator.

Quero levar ao blog discussões sobre a Biblioteconomia brasileira. Somos muitos que recorrem à literatura internacional para adaptar alguma coisa à nossa realidade. O inverso pode ocorrer? Vou tentar e coletar alguns exemplos para colocar aqui, sendo bons ou ruins. Será que nosso internacionalmente reconhecido “jeitinho brasileiro” também é de domínio dos bibliotecários?

Boa sorte para mim. 🙂

About Jorge

Jorge Prado

Bibliotecário ligado na articulação de redes e atuação digital da profissão. Mestrando em Gestão de Unidades de Informação e pós-graduando lato sensu em Comunicação em Mídias Digitais. Librarian on the joint performance of networks and digital profession. Information Units Management Master's student and Comunication in Digital Media post-graduated student.

Comments ()